03/04/14

Receita: Couscous de vegetais

No ano passado numa festa, comi uma salada de couscous de comer e chorar por mais. A piece de resistance era o sumo de limão e raspa de limão. Desde aí tenho feito para mim (variando nos legumes, que tento sempre aproveitar para evitar desperdícios e deitar fora restinhos) com legumes para o almoço.
Aqui fica a minha receita:

Couscous de vegetais

1 caneca de água
meia caneca de couscous (isto dá para dois bons pratos de couscous para quem come pouco 4 pratos)
sal
pimenta
alho francês
cenoura
pimento
bróculos
tomate
azeitonas
azeite
limão
uma noz de manteiga



Coloco os couscous num recipiente de vidro que dê para levar ao microondas. Junto azeite e misturo muito bem. Adiciono a água acabada de ferver e misturo. Levo ao microondas durante cerca de 3 minutos até a água estar evaporada e o couscous cozinhado. Junto uma noz de manteiga, sal e pimenta e misturo tudo com um garfo para ficar bem soltinho. Reservo até servir. Deve ficar frio preferencialmente, se estiverem a fazer para a altura. Coloco a taça em cima de uma taça com água e gelo e espero que fique à temperatura ambiente.

Num tacho, salteio o alho francês com o pimento em azeite. Juntem os restantes legumes (menos o tomate) já cozidos, temperem e reservo

Misturo o couscous já frio com a mistura, acrescento azeitonas (sem caroço e cortadas), junto sumo de meio limão e misturo. Acrescento a raspa de limão e por cima junto o tomate cortado aos cubos.

Se gostarem podem adicionar salsa também, bem picada.






Espero que dominem a arte de fazer couscous.


kiss

M.

04/03/14

Viagens de sonho: Argentina





Não tenho especial queda por viajar até à América Latina, mas morro de amores pela Argentina e por Buenos Aires. Tenho "ganas" de conhecer e de dançar tango em Buenos Aires. Aliás, sempre foi uma paixão o tango.
Por isso, ficam aqui com uma das minhas músicas preferidas de sempre.
E imagem que pedem para ir, já amanhã.





kiss 

M.

19/02/14

O meu Porto

O meu Porto é apressado, é cinzento, tem nevoeiro, tem abertas, tem cheiro a granito, nele há pessoas de alma grande, encontramos camélias, muitas camélias, e nele respiro e volto a respirar. 
Hoje precisei de estar no Porto e passei o dia dedicado a ele. Que saudades eu tinha do Porto. Vou ao Porto todas as semanas, mas estar no Porto um dia inteiro e ir ao Porto uma manhã, são coisas completamente diferentes. Adoro andar pelas ruas, música nos ouvidos, passo rápido, a olhar para todo o lado. Sim uma verdadeira turista ou uma criança num parque de diversões. Gosto de almoçar num sítio que adoro, seja ele típico ou internacional, gosto de uma boa conversa, gosto de encontrar pessoas que conheço sem contar, gosto que me perguntem quem sou, gosto de ver que a cidade cresce e está diferente, gosto de visitar as lojas de sempre, gosto de entrar nos cafés de sempre e gosto de praticar aquele desporto espectacular que é sentar-me num café e olhar pela janela e ver o Porto. 
Adoro ver as camélias no meu Porto. É nesta altura que o Porto é mais bonito, há sol, mas há ainda um frio e um cinzento do inverno que seguram a magia do Porto. Aí, vemos a perfeição com que as camélias japónicas (na sua maioria) rasgam o verde escuro das folhas e o cinzento do Porto com rosa. 



Hoje fiz tudo isto, tenho as pernas a doer, tenho o coração cheio e saudades do Porto. Li nas viagens até lá e na volta. Pensei em mim e em novos projectos. Que bem que me fez ir ao Porto! É nestas visitas e nestes dias que vejo o bem que me faz e sempre fez o Porto. Cada vez mais gosto dele, cada vez mais o tenho na pele. Porto é pele. 

kiss

M.

12/02/14

+ 1

Aquela vontade imensa de fazer outra tatuagem já amanhã.






kiss
M.

09/02/14

Receita: Lasanha de vegetais

Não sou a maior fã do programa Masterchef, mas gosto de ver e aprender. Adoro quando há aulas dadas por chefes convidados com ingredientes simples. Quando vejo uma receita que me agrada, tenho que experimentar. Como esta é vegetariana e me pareceu uma maneira diferente de fazer lasanha, tive que a fazer, logo no fim-de-semana. Aqui fica a receita. É trabalhosa mas muito boa.

Lasanha de Vegetais

Ingredientes

Pimento Assado
3 ou 4 pimentos vermelhos cortados aos quartos
azeite
tomilho
sal e pimenta

Molho Béchamel de Queijo
1 colher de sopa de manteiga sem sal
1 colher de sopa de farinha
sal
pimenta
125 ml de leite
125g de queijo Parmigiano
50 gramas de Ricotta
1 ovo batido

Molho de Tomate assado
750 gr de tomates de rama maduros cortados aos quartos
azeite
sal
pimenta
1 cebola roxa picada
2 dentes de alho
salsa e ervas aromáticas a gosto (usei oregãos)

1 beringela, cortada em fatias finas
sal
azeite
2 courgettes cortadas em fatias finas
placas de lasanha


Aquecer o forno a 220 graus.

Dispor os pedaços de tomate num tabuleiro, adicionar azeite, sal, pimenta, ervas aromáticas e deixar assar por cerca de 1 hora/ 1 hora e meia.

Para o pimento assado, dispor os pimentos numa travessa temperar com sal, pimenta e tomilho. Adicionar azeite e colocar no forno até a pele começar a sair (cerca de 20-30 minutos). Quando estiverem prontos colocar numa taça e tapar com película aderente. Reservar por 5 minutos. Retirar a pele, cortar longitudinalmente  e reservar.

Para o molho de bechamel e queijo, derreter a manteiga em lume médio. Acrescentar a farinha e mexer por um 1 minuto. Adicionar sal e pimenta e o leite gradualmente com ajuda do batedor de varas. Retirar do lume e acrescentar o queijo Parmeggiano e a Ricotta. Mexer bem. Bater um ovo e juntar ao molho. Provar e corrigir os temperos se desejar. Tapar e reservar.

Colocar a beringela num tabuleiro com sal e levar 5 minutos ao forno. Retirar do forno e fritar até ficarem douradas, não é necessário fritar durante muito tempo. Fritar a courgette fatiada de igual modo.

Levar a ferver água e cozinhar as placas de lasanha. Quando retirar passar por água fria e cortar as placas se necessário para adaptar à travessa ou recipiente que escolher para levar ao forno. Eu usei um semelhante a este .

Colocar  papel vegetal para que saia um pouco dos lados do recipiente (uns 5 cm) adicionar um fio de azeite. Para começar a montar, começamos pela beringela (ao virarmos e retirarmos vai ser a fatia que fica no topo) colocamos a beringela e uma placa de lasanha. Adicionamos o molho, depois pimento, courgette, a seguir massa, depois molho, beringela, massa. A seguir novamente pimento, courgette, até termos a altura e camadas desejadas. Finalizar com molho e massa. Colocar papel de alumínio para tapar e levar ao forno por cerca de 20 minutos a 180 graus. Depois dos 20 minutos se achar que não está dourada, deixar mais 5 minutos sem o papel de alumínio.

Para o molho de tomate, pique a cebola e refogue em azeite, com alho (acrescente depois da cebola começar a cozinhar) em lume médio. Corte os tomates em pedaços mais pequenos e acrescente à cebola quando esta estiver translúcida. Tempere com sal e pimenta. Deixe cozinhar e quando estiver com a consistência de um molho (mais ou menos 15 minutos) regue com um pouco de azeite e reserve.

Retire a lasanha so forno e com a ajuda de um prato desenforme, vire ao contrário, retire o recipiente e tire o papel vegetal. Sirva com o molho de tomate por cima.

Pode acompanhar com rúcula ou simplesmente assim. Bom apetite!




kiss

M.






03/01/14

Casa das Penhas Douradas

Decidimos rumar à Serra da Estrela na última semana de férias que tivemos este ano. Havia outros planos, que uma vez caídos por terra me fizeram quase chorar, mas quando cheguei à Serra e ouvi só e apenas o vento pensei "Melhor decisão de sempre!".

Escolhemos a Casa das Penhas Douradas porque vimos alguns sites e adoramos o conceito, os quartos e a perspectiva de um sítio calmo, na natureza, longe e para relaxar. A piscina interior, sauna foram certamente um plus. Como fomos durante a semana, estava tudo mais do que calmo e passamos dois dias para lá de espectaculares para: passeio, comida boa, piscina, namorar, pensar, conversar muito sobre o novo ano.

A casa oferece 4 tipos diferentes de quartos. Reservamos uma Mansarda Superior, mas à chegada ofereceram-nos um upgrade para o Quarto de Cortiça. Os quartos não são enormes, mas são confortáveis, simples e de uma atmosfera que respira design e natureza.

Os donos da Casa, para além deste empreendimento fantástico de Turismo Rural, tem ao seu cargo dois projectos: Penhas Douradas Food e Burel Factory. Penhas Douradas Food representa o melhor dos sabores da Serra aliados à inovação. Tivemos oportunidade de conhecer as geleias (servidas nos lanches, outro grande ponto positivo da Casa, os lanches maravilhosos) de Laranja, Cenoura e de Beterraba (que tive que comprar porque é maravilhosa). Por toda a casa havia peças de Burel (tecido tradicional da Serra) quer nos quartos, nas salas, na sala de jantar, etc. dando uma atmosfera única de conforto.

Deixo-vos aqui algumas fotografias, aconselho vivamente a que visitem a Casa das Penhas Douradas.










kiss

M.


CASA DAS PENHAS DOURADAS
Penhas Douradas, Apartado 9
6260-200 Manteigas
Tel: (+351) 963 384 026
Tel: (+351) 275 981 045
mail@casadaspenhasdouradas.pt 
www.casadaspenhasdouradas.pt