19/02/14

O meu Porto

O meu Porto é apressado, é cinzento, tem nevoeiro, tem abertas, tem cheiro a granito, nele há pessoas de alma grande, encontramos camélias, muitas camélias, e nele respiro e volto a respirar. 
Hoje precisei de estar no Porto e passei o dia dedicado a ele. Que saudades eu tinha do Porto. Vou ao Porto todas as semanas, mas estar no Porto um dia inteiro e ir ao Porto uma manhã, são coisas completamente diferentes. Adoro andar pelas ruas, música nos ouvidos, passo rápido, a olhar para todo o lado. Sim uma verdadeira turista ou uma criança num parque de diversões. Gosto de almoçar num sítio que adoro, seja ele típico ou internacional, gosto de uma boa conversa, gosto de encontrar pessoas que conheço sem contar, gosto que me perguntem quem sou, gosto de ver que a cidade cresce e está diferente, gosto de visitar as lojas de sempre, gosto de entrar nos cafés de sempre e gosto de praticar aquele desporto espectacular que é sentar-me num café e olhar pela janela e ver o Porto. 
Adoro ver as camélias no meu Porto. É nesta altura que o Porto é mais bonito, há sol, mas há ainda um frio e um cinzento do inverno que seguram a magia do Porto. Aí, vemos a perfeição com que as camélias japónicas (na sua maioria) rasgam o verde escuro das folhas e o cinzento do Porto com rosa. 



Hoje fiz tudo isto, tenho as pernas a doer, tenho o coração cheio e saudades do Porto. Li nas viagens até lá e na volta. Pensei em mim e em novos projectos. Que bem que me fez ir ao Porto! É nestas visitas e nestes dias que vejo o bem que me faz e sempre fez o Porto. Cada vez mais gosto dele, cada vez mais o tenho na pele. Porto é pele. 

kiss

M.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Olá! Comentar é aqui! Hello! Leave me a message!